Em Re-construção Constante

Não adianta parar, o caminho não termina porque você cansou. Ele termina quando você chega.







domingo, maio 27, 2007

"ONDE ESTÁ MEU CORPO?"

"O Mestre queria transmitir para Narendra os ensinamentos da filosofia
da Vedanta não-dualista. Narendra, porém, devido à sua educação Brahmo,
achava uma blasfêmia considerar um homem uno com seu Criador. Um dia no
templo, rindo, disse a um amigo: "Que bobagem! Esse suco é Deus! Essa
xícara é Deus! Tudo o que vejo é Deus! E nós, também, somos Deus! Nada
pode ser mais absurdo." Sri Ramakrishna saiu do aposento e gentilmente
tocou-o. Fascinado, imediatamente perce-beu que tudo no mundo era
realmente Deus. Um novo universo abriu-se em sua volta.

Voltando para casa num estado de torpor, aí também viu que a comida, o
prato, o que comia, as pessoas em sua volta, era tudo Deus. Quando
andava pela rua, viu que as carruagens, os cavalos, as pessoas, os
edifícios eram todos Brahman. Mal pôde executar suas obrigações do dia.
Seus pais, preocupados com ele, julgaram-no doente. Quando a intensidade
da experiência diminuiu um pouco, viu o mundo como um sonho. Andando na
praça pública, batia com a cabeça contra as grades de ferro a fim de
constatar se eram reais. Levou vários dias até que recobrasse seu eu
normal. Havia tido o vislumbre das grandes experiências ainda por
ocorrerem e compreendeu que as palavras da Vedanta eram verdadeiras.

Anos depois, quando Narendra estava no andar térreo (do ashran de
Ramakrishna) , meditando, o Mestre estava deitado, acordado, em sua
cama, no andar de cima. Nas profundezas de sua meditação, Narendra
sentiu como se um lampião estivesse queimando na parte de trás de sua
cabeça. Subitamente perdeu a consciência. Era a experiência tão ansiada
do Nirvikalpa Samadhi que tudo apaga, quando a alma encarnada realiza
sua unidade com o Absoluto. Depois de muito tempo recobrou a consciência
parcial, mas ficou incapaz de encontrar o corpo, só podia ver a cabeça.
"Onde está meu corpo?" gritou. Gopal mais velho (um condiscipulo de
Narendra) entrou no quarto e disse, "Ora, está aqui, Naren!" Mas
Narendra não podia encontrá-la. Gopal, assustado, correu para cima, até
o Mestre. Sri Ramakrishna apenas disse: "Deixe-o ficar desse jeito
durante um certo tempo. Ele já me importunou bastante (pedindo-lhe um
samadhi)."

Passagem do Evangelho de Ramakrishna