Em Re-construção Constante

Não adianta parar, o caminho não termina porque você cansou. Ele termina quando você chega.







terça-feira, fevereiro 19, 2008

Mapa

Me movendo por caminhos previamente traçados no meu cerebro. Caminhos viados em atalhos neuronais. A matrix da mente.

Eu faço diferente para tentar encontrar a saida do labirinto. 
Tantas portas para abrir. Nada de indecisao. 
Sair arrombando todas.

Outros caminhos se constroem do dia para noite, um milhao de conexoes, mas todas estao presas na mesma rede.

Neuronios, nervos, musculos.
Meu corpo as vezes se move involuntariamente. Minha mao da um salto. 
Eu olho assustada.
As vezes eu me balanco sob o excesso de atividade eletrica se movendo em correntes. Ela se descarrega e eu dou um salto que so percebo quando ja esta dado.
Micro-epilepsia dos ditos normais. Os brancos de memoria, os atos falhos.
Sobre eles eu construo um novo mapa. 

O mapa da minha loucura particular.
Mas o mapa nao eh igual ao territorio.