Em Re-construção Constante

Não adianta parar, o caminho não termina porque você cansou. Ele termina quando você chega.







domingo, junho 01, 2008

O Luto?



O circulo tambem pode ser um elo da corrente que te prende.
O circulo tambem pode ser o no da corda que te amarra.
O circulo pode ser as algemas nos teus pulsos.
O circulo tambem deve ser quebrado.

Mas agora?
..........................................................................................................................................

Me disseram que a cigarra canta antes de morrer. Mas ela nao esta morrendo, apenas precisa abandonar a velha casca para poder continuar. Eu costumava a pegar cascas abandonadas de cigarras para usar como broches quando pequena. Eu achava que eram cigarras mortas. Mas eram apenas involucros abandonados.

ciciciciciciciciciciciciciiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
Eu ouvia no fim da tarde e la ia colher cigarras.

A nossa hora tambem chegara. So temos que cuidar para que nos tornemos a nova cigarra que parte, e nao a velha casca que fica.

Ou melhor ainda. Que nos tornemos o vazio que escapa pelo buraco aberto pela cigarra ao deixar a casca.

Que o vazio nao seja o vazio da perda, mas o vazio criativo.
O principio do 'ultimate void'.
O vazio da criaçao.
Ou quaisquer outras palavras que voce use para definir, porque qualquer palavra eh impropria para descrever aquilo que eh anterior a lingua. Porque palavras no fim nao sao nada sem a açao que nao-fazemos.
































......................................................................................................................................

3 comentários:

KALI, desesperadamente humana. disse...

talvez eu deva passar o SV para a parte dos mortos.

Anônimo disse...

Kaslu:

Em algum lugar, uma voz chama
Do fundo do meu coração
Que eu possa sempre sonhar
Os sonhos que movem meu coração
Tantas lágrimas de tristeza
Incontáveis lágrimas rolaram
Eu sei que, do outro lado,
Eu encontrarei você
Todas as vezes que nós caímos no chão,
Nós olhamos para o céu azul lá no alto
Nós acordamos para a sua imensidão azul,
Como se fosse a primeira vez
Como o caminho é longo e solitário
E não enxergamos o fim
Posso abraçar a luz com meus dois braços
Quando digo adeus,
Meu coração pára,
Com ternura eu sinto
Meu corpo vazio e silencioso
Que passa a ouvir o que é real
O milagre da vida,
O milagre da morte
O vento, a cidade, as flores,
Todos nós dançamos em união

Anônimo disse...

(...)
Em algum lugar, uma voz chama
Do fundo do meu coração
Continue sonhando seus sonhos,
Nunca deixe eles partirem
Por que falar das suas tristezas
Ou sobre as angústias da vida?
Deixe teus lábios cantarem
Uma linda canção para você
Não esqueceremos a voz sussurrante
Em cada lembrança,
Ela ficará sempre para guiar você
Quando um espelho se quebra,
estilhaços se espalham pelo chão
Lampejos de uma vida nova
Refletem-se por toda parte
Janela de um recomeço,
Silêncio,
Nova luz da aurora
Deixe que meu corpo
Silencioso e vazio
Seja preenchido
E nasça outra vez
Não precisa procurar lá fora,
Nem navegar através dos mares
Porque brilha aqui dentro de mim,
Está bem aqui dentro de mim
Encontrei uma luz,
Está sempre comigo

By ITSUMO NANDO