Em Re-construção Constante

Não adianta parar, o caminho não termina porque você cansou. Ele termina quando você chega.







quarta-feira, julho 16, 2008

Den Brysomme Mannen


The Bothersome Man ou um Buraco na Realidade

Sim, a Matrix tem um buraco, ou pelo menos eh isso que aparece no filme Noruegues The Bothersome Man.

O filma trata de um homem, Andreas (que por acaso vem de Andros: homem) que acorda sem saber como em uma cidade onde aparentemente tudo eh perfeito: ele tem um emprego, uma namorada, uma casa perfeitamente decorada. O clima eh reforçado pela constante imagem de comercial de carro de luxo. No entanto, ha algo estranho, mas so Andreas parece perceber. Ate que ele encontra um homem que tem a mesma sensaçao: por algum motivo eles sabem que as coisas nao tem o sabor que deveriam ter, o chocolate quente eh sem graça, as bebidas nao embriagam e as pessoas parecem desprovidas de qualquer profundidade.

Nao ha maneira de escapar, nem morrendo. Ate que eles descobrem uma fenda na realidade...

5 comentários:

Pato disse...

Fuja do ônibus!
Fuja do ônibus!

K disse...

Tu tá com pressa, kali? e o resto, mulher....?!

KALI, desesperadamente humana. disse...

Quer que eu conte o filme todo?

Eles descobrem a fenda, fica no subsolo de um predio. Pela fenda passa uma luzinha e uma musica, eles escutam barulhos de crianças tambem (pois naquele lugar que eles estao nao existem crianças). Andreas decide abrir o buraco na parede maciça de pedra, inicialmente o outro cara fica com medo, mas entao resolve ajudar. Eles vai abrido o buraco com picareta, furadeiras, etc. Mas isso chama a atençao. Entao os Agentes, ou algo similar, pois eles nao sao nomeados no filme, chegam bem no momento em que Andreas consegue passar a mao pelo buraco (do outro lado do buraco se ve uma cozinha, com luz do sol, barulho de crianças, musica e comida). Ele agarra um pedaço de pao bem no momento em que eh puxado de volta pelo pe. Ele come o pao loucamente e constata que o aquilo tem sabor.

Andreas e seu amigo sao levados no carro, o amigo eh libertado, pois nao eh muito perigoso para o sistema, ja que quem teve a iniciativa foi Andreas.

Ele eh levado a presença de umas pessoas bem vestidas, como executivos.

Uma mulher se aproxima dele e diz:

KALI, desesperadamente humana. disse...

"Por que voce nao pode ser feliz aqui, Andreas? As pessoas sao felizes aqui, sabia?"

Ele eh levado para um lugar afastado, no campo, depois um lugar parecido com um deserto. O onibus que o trouxe desmemoriado para aquele lugar aparece. Uma senhora idosa desce dele e um homem a recebe da mesma forma que ele foi recebido.

Os homens o colocam no porta malas do onibus, espancado, e o tranca la. O onibus anda, anda, anda.

Quando Andreas recupera as forças ele chuta a porta do porta malas e ve que esta nevando inclementemente la fora (parece um lugar deserto, mas nao conseguimos ver nada alem disso)). Andreas consegue sair, o onibus parte. O filme acaba.

KALI, desesperadamente humana. disse...

Esqueci de dizer que enquanto Andreas eh afastado daquela realidade, vemos cenas das pessoas que conviveram com ele vivendo suas vidas como se num comercial, tudo perfeitamente colocado, os moveis, os passeios, o clima sempre constante.