Em Re-construção Constante

Não adianta parar, o caminho não termina porque você cansou. Ele termina quando você chega.







quarta-feira, julho 23, 2008

FORA DO MUNDO



Uma Vez em Ixtlan...


Você volta, mas não volta.
Você pensa que voltou.
Ninguém é mais o mesmo.
Essas não são mais as ruas por onde você caminhava.
Todos parecem ainda estar lá, mas não estão.
Não se pode voltar atrás.
Não se pode seguir de volta os passos dados.
Os pássaros comeram a trilha de pão.
Você ouve sons a sua volta,
mas as pessoas caminha por trilhas paralelas que nunca se cruzam.
Você não dorme mais,
mas não tem certeza se está acordado.
A cidade esta deserta.
A cidade é um deserto ate onde a vista não alcança.
Fantasmas parecem te ouvir, mas só parecem.
Você pensa em voltar para casa,
mas não lembra onde fica.
Você senta esperando a morte à beira do caminho.
Um dia
e nada acontece.
Dois
e nada acontece
Três
e nada.
Você não sente fome.
Quatro
e você não sente sede.
Então tudo faz sentido.
O mundo volta a se mover.
Você está morto como sempre esteve,
mas agora
você sabe.


By Kali
.......................................................................................................................................

"O que você deixou está perdido para sempre. Por essa época, claro, você será um feiticeiro, mas isso não é de nenhuma ajuda; num momento como esse o que é importante para todos nós é o fato que tudo que amamos, ou odiamos, ou desejamos foi deixado para trás. Ainda assim os sentimentos de um homem não morrem ou mudam e o feiticeiro começa seu caminho de volta à casa sabendo que nunca ele irá alcançar isto, sabendo que nenhum poder na terra, nem mesmo a sua morte, irá devolvê-lo ao lugar, às coisas, às pessoas que ele amou."

Viagem à Ixtlan
By Carlos Castaneda

O Viajante Definitivo

By Juan Ramon Jimenez in Viagem à Ixtlan

...e eu irei partir. Mas os pássaros irão ficar; cantando:
e meu jardim irá ficar, com suas árvores verdes,
com o seu poço de água.
Muitas tardes os céus irão ser azuis e plácidos,
e os sinos na torre irão tocar,
assim como eles tocam nesta tarde.
As pessoas que me amaram irão partir,
e a cidade irá se renovar a cada ano.
Mas meu espírito irá sempre vagar nostálgico
em alguma esquina recôndita do meu jardim florido.

6 comentários:

lulu disse...

I remember kali...

K disse...

belo post, querida!!!!

K disse...

Vc viu: O escafandro e a borboleta?
Lembrei de vc.... e vc devia ver este filme (ou ler o livro).... tem uma cena de Icebergues se despregando da geleira-mãe... impressionantes.... mas este é só o início e o fim!!!!!!!!!!!!

KALI, desesperadamente humana. disse...

Eu vi o filme.
No entanto, nao consigo me recordar desta cena.
Estranho.

K disse...

não....então vc não viu o filme!!!! Pode ter sentido, ou amado... mas visto vc não viu!!!!

KALI, desesperadamente humana. disse...

Eh, eu assisti mas nao vi.
Tenho uma vaga lembrança apenas dessa cena. Quase que apenas um eco.