Em Re-construção Constante

Não adianta parar, o caminho não termina porque você cansou. Ele termina quando você chega.







terça-feira, maio 23, 2006

Sempre mutação

Agora é o momento de testar várias coisas pregadas.
Tempo de enormes mudanças, muitas possíveis.
Mudar de estado civil,mudar de casa, mudar de país,
mudar de clima, mudar de pele.
Mudar continente, mudar conteúdos.
Testar o desapego: de pessoas, de coisas.
Viver com menos roupas, menos sapatos, menos coisas e
(momentâneamente) menos livros.
Muitos hábitos se foram, muitos ainda se vão.

Enfim, uma longa estrada pela frente...

4 comentários:

L. F. Calaça disse...

Hummmmmmmmmmmmmmmmm, mudou pra melhor, pelo q estou vendo. visual mais "clean".
bem sei suas mudanças. mudanças são necessárias, fazer "ajustamentos criativos" e mudar a "configuração do campo' é fundamental.
espero q seja muito feliz com o menino da comunicação.
abração,
luiz

kaslu disse...

mudanças no estado civil também são fundametais....

kaslu disse...

Velar é tudo.
Vela em tudo o que fazes! Não te julgues já desperto. Não,
tu dormes e sonhas.
Reúne todas as tuas forças e espalha um instante pelo teu
corpo este sentimento: agora, eu vejo!
Se o conseguires, reconhecerás imediatamente que o estado
no qual te encontravas surge então como uma modorra e um
sono.
É o primeiro passo hesitante do longo, muito longo percurso
que leva da servidão ao completo poder.
Desta forma avança, de despertar em despertar.
Não existe pensamento tormentoso que desta maneira não
possas banir. Ele fica para trás e já não te pode atingir. Estendeste
sobre ele como a copa de uma árvore se eleva por sobre
os ramos secos.
As dores afastam-se de ti como folhas mortas quando essa
vigília se apossa igualmente do teu corpo.
Os banhos gelados dos brâmanes, as noites de vigília dos
discípulos de Buda e dos ascetas cristãos, os suplícios dos faquires
não são mais que os ritos estereotipados indicando que
ali se erguia outrora o templo daqueles que se esforçavam por
velar.

kali disse...

Velar para então, ter-se a verdade desvelada.