Em Re-construção Constante

Não adianta parar, o caminho não termina porque você cansou. Ele termina quando você chega.







sexta-feira, janeiro 22, 2010

Dentro do Coração

Ou Confissões

“Dentro do coração, em uma pequena cavidade, repousa o universo.
Um fogo arde ali, irradiando em todas as direçoes.”
Mahanarayana Upanishad.

Eu me pergunto quando eu vou deixar de me preocupar realmente com as coisas mundanas. Quando o meu ego vai deixar de se envaidecer ou se enfurecer com o que jogam em mim?
Quando eu vou assumir toda a responsabilidade por absolutamente tudo?
Por enquanto eu sigo apenas lutando. Lutando contra mim mesma, meu pior e mais bizarro oponente.
O mundo se desmonta a minha volta, peça por peça para mostrar a minha cínica hipocrisia.
Eu me reconheço vil, mas não tenho coragem de me crucificar.
Eu peço força, eu peço endura, mas eu não tenho coragem de perdir desculpas.

Eu sou uma fraude, amigos, e confessar isso não me faz um ser melhor.

Minha única esperança é que lá, no lado esquerdo do meu peito, emuma pequena cavidade, doí, e esta dor me mantém alerta, me mantem lembrando.

Eu penso que eu não sirvo para o mundo real. Eu vivo melhor em uma grande e insana fantasia, inacessível a poucos, poucos loucos como vocês, meus amigos. Quem se aproxima demais, percebe a máscara, e não gosta do que vê. Mas eu ainda posso ser Kaliandra, e se eu fingir bem, lá , do outro lado, no “mundo real”, ser ela. Oh, boy, there will be a miracle!


Enquanto isto eu tenho escutado “Torch” obsessivamente esta noite.

Torch / Lanterna
By Soft Cell


Eu estou perdido novamente e eu estou agitado
Procurrando por amor numa música triste
Com seus olhos vingadores e seu jeito felino
Eu posso te abraçar
Voce é uma boba para mim por ser cruel
Eu estou encostado neste bar te ouvindo cantar
E sua música triste toca nos meus ouvidos e eu começo a chorar
Ele está buscando
Ela está mostrando
Veja-o preso em um profundo
Profundo feitiço, ele sabe que ela está brilhandoEu posso achar na minha mente um lugar para ir
Eu posso olha fundo na sua luz e gritar
Me abrace
Me abraceMe abrace
Me abrace
Me abrace
Eu escuto o saxophone e ele rasga minha alma
E nós estamos nos sentindo velhos
Sentindo tão frio Ela é a lanterna e ela é o tema
Ela poderia ser um sonho mas - oh cara – ela é real?
Tente evitar seus olhos
Evitar suas palavrasEles vão se chocar com você e você irá sentir
Ele está buscando
Ela está mostrando. . .
Veja os olhos dela, eles estão brilhando esta noite
Veja as estrelas saindo esta noite
Veja a lua olhando para baixo hoje à noite
Veja como eles iluminam seu caminho esta noite
Veja meus olhos, eles estão brilhando esta noite
Veja minhas mãos alcancando está noite
Ouça minhas palavras, elas são dinamite
Veja como elas iluminam seu caminho esta noite
Veja os olhos dela, eles estão brilhando esta noite…
Veja os olhos dela, eles estão brilhando esta noite
Veja como eles iluminam seu caminho esta noite

5 comentários:

Jaiminho disse...

Dea,
na minha humilde opinião.:
"Lutando contra mim mesma, meu pior e mais bizarro oponente."

a vida é muito mais que é isso....

as vezes não consigo alcançar os patamares por mim estabelecidos a mim mesmo.

mas acredite, temos na vida oportunidades, que aproveitamos ou não, de nos conhecermos.

caso surja uma grande amizade, fenomenal!

caso não, começa uma aventura, que em "algum dia a de se encontrar consigo mesmo"..."e so de ti depende tudo".

não concordo com isso. o mundo nos devora facilmente.

mas seja como for, o que eu puder como puder, voto em você.

pior se não tivessemos amigos.
de resto, é apenas uma brincadeira de mal gosto de "um deus de saia" =o)

bjs.
se cuida!
e um otimo 2010!

KALI, desesperadamente humana. disse...

J,
Nohs nao temos amigos, entenda.
Na verdade o que quero dizer eh que ateh temos amigos, mas eles nada podem fazer por nohs no momento decisivo. Este eh voce com voce mesmo, e nao importa o quanto aquela pessoa te ame ou queira te ajudar, ela nao vai poder fazer nada por voce.
O quanto antes nos reconhacamos sos, menos doloroso vai ser. E mesmo quando fazemos companhia uns aos outros tem um nivel de solidao que nao pode ser acessado, em um nivel em que estamos sempre sohs, pois ainda nao somos plenos.
E sim, o piro inimigo sempre serah nohs mesmos. O universo lah fora eh feroz, mas nohs sempre teremos a capacidade maior de nos destruir e nos sabotar.

KALI, desesperadamente humana. disse...

Mas eu nao quero que voce pense que estou me lamentando. Isso me lembra uma frase de mais uma musica do Soft Cell (que tenho realmente ouvido obsessivamente):
"Miseria, reclamacao, auto-piedade, injustica." Er, nao eh uma frase, eh uma lista das piores coisas que podemos fazer a nohs mesmo.
Auto-piedade, nao, nao eh diso que trato.
Entenda, homem, eu sou uma guerreira e uma feiticeira. Pode nao parecer, pode esta recolhido apos todos esses anos de auto-piedade e medo, mas eu sou isso, em potencia.
Eu estou me lancando, eu estou no caminho.
O mundo estah despencando, e acredite, eu tenho conseguido ficar em paz.
Algumas pessoas vao olhar para mim em breve e me chamar de fria e egoista, mas eu vou estar no caminho, e nao, eu nao vou passar por cima ou fazer mal a ninguem, mas eles vao achar que sim.

KALI, desesperadamente humana. disse...

E sim, a vida eh muito mais do que lutar contra si mesmo. Tambem envolve uma cuidadosa espreita de si mesmo. O resto vem e vaim, mas enquanto voce for voce mesmo, mantenha a guarda contra seu pior oponente.

KALI, desesperadamente humana. disse...

er, vai, nao vaim, claro.