Em Re-construção Constante

Não adianta parar, o caminho não termina porque você cansou. Ele termina quando você chega.







sábado, março 12, 2011

TARÂNTULA (tradução)


Eu estou vivendo, mas estou me sentindo dormente

Posso ver no meu olhar


Eu uso uma máscara tão falsamente dormente e eu não sei quem eu sou


Apesar das minhas palavras me frustrando

Eu tenho notado em outros olhos, o tempo esta se encerrando

Mas quando irrompe a trovoada, ela irrompe para você e eu


Tarântula, Tarântula, Tarântula, Tarântula


O futuro está parecendo mais para cinzento


Estranha maré negra


.As decisões estao com homens estúpidos

Sozinho com a minha vida


Aquele engasgar e a excitação em mim me aguradando cair


Mas só se eu for ameaçado, as mesas irão virar


Mas quando irrompe a trovoada, ela da irrompe para você e eu

Tarântula, Tarântula, Tarântula, Tarântula


Meu mundo esta sob uma sentença de morte, eu nasci no subterrâneo


Mas quando a pressão fica demais para mim, eu mordo

Um comentário:

Bruuh Vieeira disse...

Oiiee, deixei um selinho no meu Blog pra você :
http://brunnavieeira.blogspot.com/2011/03/primeiro-selinhoo.html