Em Re-construção Constante

Não adianta parar, o caminho não termina porque você cansou. Ele termina quando você chega.







sábado, maio 24, 2008

Ser ou Nao ser


Ser ou não ser - eis a questão.
Será mais nobre sofrer na alma pedradas e flechadas do destino feroz, 
ou pegar-me em armas contra o mar de angústias - e, combatendo-o, 
dar-lhe fim?
Morrer; dormir; Só isso.
E com sono - dizem - extinguir dores do coração e as mil mazelas 
naturais a que a carne é sujeita; eis uma consumação ardentemente 
desejável.
Morrer - dormir - dormir! Talvez sonhar. Aí está o obstáculo! Os 
sonhos que hão de vir no sono da morte quando tivermos escapado ao 
tumulto vital nos obrigam a hesitar: e é essa reflexão que dá à 
desventura uma vida tão longa.
Pois quem suportaria o açoite e os insultos do mundo, a afronta do 
opressor, o desdém do orgulhoso, as pontadas do amor humilhado, as 
delongas da lei, a prepotência do mando e o achincalhe que o mérito 
paciente recebe dos inúteis, podendo ele próprio encontrar seu 
repouso com um simples punhal?
Quem agüentaria fardos gemendo e suando numa vida servil, senão 
porque o terror de alguma coisa após a morte - o país não descoberto, 
de cujos confins não voltou jamais nenhum viajante - nos confunde a 
vontade, nos faz preferir e suportar os males que já temos, a 
fugirmos para outros que desconhecemos?
E assim a reflexão faz todos nós covardes.
E assim o matiz natural da decisão se transforma no doentio pálido do 
pensamento. E empreitadas de vigor e coragem, refletidas demais, saem 
de seu caminho, perdem o nome de ação.
(Hamlet, Ato III, cena 1)

4 comentários:

Renato disse...

Quem pode suportar?

KALI, desesperadamente humana. disse...

Quais sao nossas escolhas?

KALI, desesperadamente humana. disse...

Quais sao nossas escolhas?

Renato disse...

Nossas escolhas...são aquilo que vivemos, vemos, sentimos, cheiramos,tateamos...tudo isso, medido em anos cósmicos...